Esperança News

Deputado quer proibir transição de gênero em menores de idade Projeto de lei foi protocolado por Gil Diniz, na última quarta-feira

 

Gil Diniz Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube Alesp

Na última quarta-feira (1º), o deputado Gil Diniz (PL-SP) protocolou, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), um projeto de lei para proibir tratamentos de transição de gênero em menores de idade no estado. O parlamentar justifica que, para se submeter a um tratamento de transição de gênero o jovem deve estar “na plenitude de suas faculdades mentais e gozar de autonomia no mais alto grau que se lhe reconheça”. As informações são do Metrópoles.

Diniz ressaltou que, por lei, a autonomia só é reconhecida após 18 anos de idade.

Em São Paulo, o Hospital das Clínicas (HC) atende 380 pacientes em transição de gênero. Destes, 280 são menores de 18 anos sendo 100 crianças de 4 a 12 anos e 180 adolescentes com idades entre 13 e 17 anos.

Segundo o parlamentar, não há fundamentos que permitam a “médicos e instituições irresponsáveis executarem [os procedimentos], ainda que com o consentimento de genitores tão irresponsáveis quanto”.

O PL 14/2023, protocolado por Diniz, propõe multas que vão de R$ 171.300 a R$ 616.680 em caso de descumprimento, com a possibilidade de dobrar os valores caso a criança ou o adolescente realize o tratamento sem o consentimento dos pais; se o jovem ficar estéril ou sofrer danos físicos e mentais decorrentes do tratamento; ou caso o procedimento realizado seja irreversível.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Pai que perdeu 3 filhos para o câncer recebe diagnóstico pela terceira vez Régis Feitosa Mota é portador de uma síndrome rara que aumenta as chances de desenvolver a doença

 

Régis Mota e seus três filhos: Anna, Pedro e Beatriz Foto: Reprodução Instagram

Pelas redes sociais, o corretor de imóveis Régis Feitosa Mota, 53 anos, comunicou aos seus seguidores que iniciará, nesta segunda-feira (30), mais um tratamento contra o câncer. Esta é a terceira vez que ele é diagnosticado com a doença.

Mota tem sua história conhecida nas redes sociais por ser portador da Síndrome Li-Fraumeni, uma alteração genética que aumenta a probabilidade em até 90% de ele desenvolver câncer.

Essa condição genética foi passada para os seus três filhos: Anna Carolina, Pedro e Beatriz. Todos os três faleceram vítimas de câncer.

– Em menos de dois meses após o falecimento da minha filha Anna Carolina, realizei cirurgias no pescoço e fêmur, e descobri infelizmente mais um diagnóstico de câncer, o 12º no acumulado eu e meus filhos – revelou o morador de Fortaleza, capital do Ceará.

Há anos ele faz tratamento de leucemia linfoide crônica e linfoma não Hodgkin. Agora, ele inicia tratamento de um mieloma múltiplo. O câncer dessa vez, atinge o seio frontal da face que está comprometendo a musculatura de seu olho esquerdo.

– Vocês acompanharão passo a passo desta nova batalha que se inicia, que será da mesma maneira com que venho me tratando e vivendo. Sempre com muita fé, alegria, otimismo e esperança – revelou.

ASSISTA:

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Funcionários vivem incerteza sobre futuro da Americanas Sob a condição de anonimato, colaboradores contaram que estão enviando currículo para outras empresas

 

Lojas Americanas Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube Band Jornalismo

Um misto de desconfiança e de negação da realidade predomina entre os funcionários das lojas físicas da Americanas. Neste mês, a empresa entrou em recuperação judicial há menos de duas semanas depois de divulgar “inconsistências” de R$ 20 bilhões em seus balanços.

Com cerca de 1.800 pontos de vendas espalhados pelo país e também com forte presença no comércio online, a companhia tem cerca 45 mil funcionários. A rede está entre os maiores empregadores do país.

Na última sexta-feira (27), o Estadão visitou várias lojas da varejista na cidade de São Paulo e conversou com funcionários, sob a condição de anonimato. Eles disseram que a empresa mantém em dia o pagamento de salários e que, por ora, nada mudou na rotina de trabalho. Mas o que se percebe é que o clima entre os trabalhadores é dúbio: oscila entre o receio de perder o emprego e a “certeza” de que a crise na empresa não existe.

Uma vendedora, com menos de 1 ano de empresa disse que nunca passou pela sua cabeça que a Americanas pudesse entrar em crise. Animada com a companhia, ela está sendo treinada para subir de cargo, virar supervisora e ganhar mais. Ainda assim, ela já começou a mandar currículo para concorrentes da rede.

Em outra loja, outros funcionários também confirmaram que, na dúvida, começaram a se movimentar. Na empresa há quase 1 ano e meio, outra funcionária disse que não pode correr o risco de ficar sem dinheiro para pagar a faculdade.

COMUNICADO
Logo depois que a Justiça do Rio aceitou o pedido de recuperação judicial, no último dia 19, a Americanas enviou comunicado às lojas. Disse que a rede não vai falir e que “a recuperação judicial é justamente uma forma de empresas viáveis economicamente seguirem com suas operações, com seu caixa preservado e negociando com seus credores”. O comunicado esclarece também que “a lei prevê que os salários sejam pagos normalmente durante o período em que a empresa estiver em recuperação judicial”.

Na questão se haverá demissões, a Americanas afirmou que, neste momento, a companhia está focada na manutenção das operações. Em seguida, acrescentou que “um plano estratégico de otimização dos recursos está em andamento para que decisões que garantam a sustentabilidade da companhia tenham efeitos em curto prazo”. No entanto, ponderou que, “em processos como esse, é comum que haja reestruturação”.

É exatamente esse o ponto crucial para as lideranças sindicais. Na análise do presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo e presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, o que está escrito nas entrelinhas é que poderá haver demissões.

– A empresa não responde claramente a pergunta se as demissões vão ocorrer, mas quem tem experiência sabe que, o que está dito na última frase, que cita a reestruturação, é isso.

BLOQUEIO
Na última quarta-feira (25), seis centrais sindicais e duas confederações de trabalhadores ajuizaram uma ação civil pública na 8ª Vara do Trabalho de Brasília para pedir que a Justiça bloqueie R$ 1,53 bilhão da conta pessoal dos principais acionistas da Americanas – o trio Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles -, com o argumento de que é necessário garantir que as 17 mil ações trabalhistas em curso contra a varejista sejam pagas.

O pedido de liminar foi assinado, além da UGT, pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Força Sindical, Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), Confederação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs-CUT) e Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC ). Até a conclusão desta edição, a Justiça não havia se pronunciado sobre o pedido.

De acordo com Patah, a ação civil pública é para garantir os processos em curso.

– Mas a intenção é conseguir sensibilizar o juiz para que os acionistas injetem os recursos necessários para cobrir a recuperação judicial – afirmou o sindicalista.

Procurada, a Americanas informou, por meio de sua assessoria, que “ainda não foi notificada formalmente da ação e que se manifestará a seu respeito nos autos do processo, dentro dos prazos legais fixados”.

*AE

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Israel ataca o Irã e ganha apoio dos Estados Unidos Tel Aviv enviou drones para atacar uma fábrica de munições, mas a ação foi interceptada

 

Drones de Israel foram enviados para o Irã Foto: Reprodução

Na madrugada deste domingo (29), no horário de Israel, as forças de segurança de Israel atacaram alvos militares na cidade de Isfahan, no centro do Irã, mas a operação foi malsucedida, segundo informações do Jerusalém Post.

O ministério da defesa israelense declarou que o ataque foi feito por drones, mas um deles foi atingido pelo sistema de defesa iraniano e outros dois foram pegos em armadilhas e explodiram antes de atingir os alvos.

– Felizmente, esse ataque malsucedido não causou nenhuma perda de vida e causou pequenos danos ao telhado da oficina – diz o comunicado.

As agências de notícias iranianas confirmaram os ataques. Imagens mostram uma forte explosão em um local onde, supostamente, funciona uma fábrica de munições.

ESTADOS UNIDOS ENVIA SECRETÁRIO PARA JERUSALÉM
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, estava no Cairo e se preparava para voar para Jerusalém para apoiar os ataques contra o Irã.

Segundo ele, o objetivo é impedir que Teerã continue desenvolvendo armas nucleares.

Ao jornal Al Arabiya, Blinken declarou que seu país prefere uma opção diplomática, mas que “todas as opções estão disponíveis na mesa para impedir que o Irã obtenha uma arma nuclear”.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

URGENTE GENERAL PEITOU LULA E HUM!LHOU PETISTA “60” PEDIDOS DE IMPEACHME...

Share:

Viva a Vida - Felipe Duram . Audio Oficial

Share:

PGR pede ao STF abertura de três inquéritos sobre os protestos Medida tem por objetivo apurar quem são os executores, financiadores e autores intelectuais das manifestações

 

Manifestação no Congresso Nacional Foto: EFE/ Andre Borges

Nesta quinta-feira (12), a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que abra três inquéritos para investigar os protestos realizados no último domingo (12), e que resultaram em destruição nos prédios dos Três Poderes em Brasília. Os pedidos foram enviadas à presidente da Corte, Rosa Weber.

Com a medida, a PGR quer apurar quem são os executores, os financiadores, os autores intelectuais e as autoridades públicas envolvidas nas manifestações. A medida foi tomada pelo subprocurador-geral da República, Carlos Frederico Santos, que coordena um grupo criado na PGR para investigar os atos.

– É importante prestar celeridade às investigações e, para isso, é necessário equacioná-las e organizá-las a fim de que as condenações não se afastem da contemporaneidade dos fatos, de forma a permitir o efeito pedagógico da resposta do Estado aos atos criminosos, garantindo-se o devido processo legal – explicou o subprocurador.

Entre os crimes que serão investigados estão terrorismo, associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, ameaça e perseguição.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Michelle Bolsonaro se manifesta após divulgação de sigilo Os nomes das pessoas que visitaram a ex-primeira-dama foram revelados pelo GSI de Lula

Michelle Bolsonaro Foto: Reprodução/YouTube ADVEC

A ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro, se manifestou após o Jornal O Estado de São Paulo divulgar a lista das pessoas que a visitaram no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República.

O documento estava sob sigilo de 100 anos que foi quebrado após imposição do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sendo então divulgado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. 

A relação tem 565 registros de entrada na residência oficial e abrange o período de dezembro de 2021 a dezembro de 2022. A frequentadora mais assídua do Alvorada é Nídia Limeira de Sá, ex-diretora de Acessibilidade e Apoio a Pessoas com Deficiência do Ministério da Educação que esteve com Michelle por 51 vezes.

O pastor Claudir Machado, da Igreja Batista Atitude de Brasília, visitou a residência do presidente por 31 vezes.

O nome de Juliene Cunha também está entre os visitantes mais assíduos. Chamada de cabeleireira na reportagem do Estadão, Michelle precisou corrigir o erro em suas redes sociais.

– Fazendo só uma correção: “a cabeleireira” é minha manicure – disse ela no Instagram, com uma figura de risada.

Cynara Boechat, que se apresenta como estilista de celebridades, também está entre os que mais visitaram a ex-primeira-dama.


Michelle comenta notícia nos stories do Instagram Foto: Reprodução
FONTE PLENO NEWS
Share:

Bia Kicis reage a procurador e o acusa de censurar Jovem Pan "Trata-se de censura, trata-se de uma ditadura", denunciou a parlamentar em suas redes sociais

 

Bia Kicis Foto: Reprodução / Twitter

A deputada federal Bia Kicis (PL-DF) usou suas mídias sociais, nesta terça-feira (10), para criticar a ação de um procurador da República em São Paulo que fez graves acusações contra a Jovem Pan e abriu um inquérito civil para que seja apurada a conduta da mídia, que é acusada por ele de disseminar fake news e incitar atos antidemocráticos.

Se constatados os delitos, a Jovem Pan poderá ser punida com multas e indenizações por dano moral coletivo e a suspensão de sua concessão por até 30 dias, bem como cassá-la definitivamente; ou seja, tirá-la do ar.

Kicis inicia o vídeo, denominado Censura, comentando a determinação da Jovem Pan de afastar os comentaristas políticos da grade: Rodrigo Constantino, Paulo Figueiredo e Zoe Martinez.

A decisão da emissora visa se resguardar dessas possíveis sanções ameaçadas pelo Ministério Público Federal (MPF) . Ela respondeu às acusações do procurador de que o conteúdo veiculado representaria perigo para a democracia.

– Esses programas são muito perigosos, sabe por quê? Por que eles incutem no espírito do brasileiro uma dúvida sobre a rigidez, a lisura das instituições democráticas. Quando as pessoas têm dúvida, a melhor forma de tirar a dúvida é debater, é trazer transparência. Mas quando querem esconder os fatos para que você não possa duvidar, aí a gente tem certeza de uma coisa: trata-se de censura, trata-se de uma ditadura – denunciou a parlamentar.

Bia demonstrou sua tristeza diante deste cenário político do país e voltou a criticar o procurador. Ela, que já foi subprocuradora-geral do Distrito Federal, em Brasília, entre os anos de 1992 a 2016.

– Esse procurador está muito preocupado que a Jovem Pan pode estar fazendo com que o cidadão brasileiro tenha dúvida a respeito das instituições democráticas brasileiras. Aí eu pergunto pra você que está vendo esse vídeo: Como está sua confiança nas instituições democráticas diante de todos os fatos que você está assistindo? – questionou Kicis.

A parlamentar deu continuidade ao pronunciamento dizendo que o “procurador deveria estar mais preocupado com ministros abrindo inquéritos, passando por cima do Ministério Público, desrespeitando pedido de arquivamento de procurador da República, que ministros, solenemente, ignoram”.

– Procurador, você devia procurar o que fazer, ao invés de querer usar a instituição do Ministério Público; essa sim caiu em descrença por atitudes como essa sua. Você deveria cuidar de exercer o seu papel de forma isenta, de forma institucional, e não querer usar da instituição para impor a sua ideologia e a censura, que pelo visto você tanto aplaude e admira – finalizou, reprovando com veemência a conduta do procurador.

ASSISTA AO VÍDEO:

Share:

Postagem em Destaque

Deputado quer proibir transição de gênero em menores de idade Projeto de lei foi protocolado por Gil Diniz, na última quarta-feira

  Gil Diniz  Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube Alesp Na última quarta-feira (1º), o deputado Gil Diniz (PL-SP) protocolou, na Assembl...

Comente deixe sua opinião

Blog Archive

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

TWITTER

whatsapp

Postagens mais visitadas

Globo de visitas