Esperança News

ANUNCIE EM NOSSO SITE

ANUNCIE EM NOSSO SITE AQUI

Marcos do Val expõe delegado que investiga Bolsonaro e 8 de janeiro Delegado Fábio Alvarez Shor é responsável por casos sob relatoria de Alexandre de Moraes

 

Senador Marcos do Val Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) publicou, em suas redes sociais na noite deste domingo (14), críticas contra o delegado Fábio Alvarez Shor, responsável por investigações da Polícia Federal em casos sob relatoria do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Do Val afirmou que a autoridade policial é “capataz” de Moraes.

– Shor tem invadido residências com mandados de busca e apreensão ilegais, apontando armas na cara de crianças, e confiscando celulares dessas crianças. Essas ações são desumanas e inaceitáveis, e estão sendo realizadas sob a falsa bandeira da Polícia Federal, quando na verdade são ordens diretas de Alexandre de Moraes, com a conivência deste delegado covarde – escreveu o senador em postagem.

Do Val ainda publicou a foto do delegado em um montagem com título “procura-se”, em referência a um procurado pelas autoridades.

– Quero aproveitar para comunicar à imprensa e ao público em geral que a Polícia Federal está sendo usada indevidamente. Quando se diz que a Polícia Federal determinou, investigou, ou indiciou, na verdade, é Alexandre de Moraes que está por trás, com a anuência do delegado Fábio Alvarez Shor. Este delegado já está na lista do Tribunal Criminal Internacional, e isso não foi por falta de aviso. Sempre alertei que cumprir ordens ilegais é, por si só, uma ilegalidade – afirmou o parlamentar.

A Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol), em defesa de Shor, repudiou a atitude do senador.

– A Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol) repudia a atitude do senador Marcos do Val em face de uma autoridade policial que exerce o trabalho de polícia judiciária da União na PF. Igualmente repudia as falas do deputado federal Eduardo Bolsonaro acerca da Polícia Federal em vídeo recente – diz a nota.

*AE

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Facada em Bolsonaro: Felipe Neto pede que esquerda não negue fato Influenciador disse que alegação de que facada foi armação é "estupidez"

 

Felipe Neto Foto: Reprodução/YouTube Felipe Neto

Horas após o atentado do último sábado (13) contra o ex-presidente Donald Trump, o youtuber Felipe Neto publicou um texto em seu perfil na rede social X pedindo o fim da versão comumente difundida por militantes de esquerda de que a facada sofrida pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em 2018 foi uma “armação”. Na postagem, Neto chama essa atitude de “estupidez”.

– Há dois delírios ridículos quando o assunto é a facada de 2018. O primeiro é de dizer que a facada foi uma armação. É uma estupidez. (…) O segundo delírio é querer atribuir Adélio Bispo [autor da facada] a qualquer lado político ou a mando de alguém. (…) Estas são as verdades. Doa a quem doer. Sinto muito se elas prejudicam sua visão conspiratória de mundo – escreveu.

Postagem de Felipe Neto
 FNeto afirmou ainda que dizer que a facada em Bolsonaro é fake “não é só um delírio”, mas que também fortalece o que ele chamou de “extrema-direita”. O youtuber reconheceu que a veracidade do atentado contra a vida de Bolsonaro é facilmente comprovável, mas não deixou de atacar o ex-presidente, a quem chamou de “monstro”.

– O livro “O Ovo da Serpente” traz detalhes da facada, incluindo entrevista com os médicos. O monstro ficou com um talho imenso no bucho. Apenas parem com essa estupidez – declarou.

Por fim, o youtuber também falou sobre a tese de que Adélio Bispo não tenha agido sozinho ao tentar matar Bolsonaro. Para o influenciador, “não teve complô ou conspiração” e “é um delírio” querer “atribuir Adélio Bispo a qualquer lado político ou a mando de alguém”.

– Não, não teve advogado pago por ninguém, é mentira. Não teve complô ou conspiração. A Polícia Federal do Bolsonaro investigou o caso duas vezes. Em ambas concluiu que Adélio é louco e agiu por conta própria. E essa é a conclusão, tanto que Bolsonaro não recorreu do caso após a última investigação. Ele deixou para lá, porque a Polícia Federal fez o seu trabalho – completou.
FONTE PLENO NEW
Share:

Bolsonaro diz que “mão de Deus” impediu morte de Donald Trump Ex-presidente comparou atentado contra ex-presidente americano com facada sofrida por ele em 2018

 

Jair Bolsonaro Foto: Natanael Alves/PL

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou, neste domingo (14), o atentado sofrido neste sábado (13) pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e disse que “a mão de Deus” impediu que o político americano fosse assassinado durante o comício realizado em Butler, no estado da Pensilvânia.

– Tentaram me matar em 2022, mas eu sou “imorrível”. Tentaram assassinar a maior liderança conservadora do mundo, Donald Trump. Aqui, como lá, a mão de Deus se fez presente e foi mais uma tentativa frustrada. Nós sabemos o potencial daquele homem em influenciar os destinos do mundo e nós somos aliados aos pensamentos e ao espírito democrático daquele país – declarou.

Mais cedo neste domingo, Bolsonaro já havia publicado um vídeo nas redes sociais no qual dizia que “só os conservadores sofrem atentados”. Em outro trecho do vídeo postado, o ex-presidente também foi questionado sobre seu indiciamento pela Polícia Federal e respondeu que faltava à imprensa “ler e ter o mínimo de dignidade e isenção para expor a verdade”.

– Economicamente, como está o Brasil? Uma porcaria. Como está a pauta de costumes? Comigo, não se falava de marco temporal, liberação de maconha, liberação de aborto, propriedade privada. Nada disso. Foi só eu sair de lá que a desgraça toda, as portas do inferno se abriram para o nosso país, infelizmente – concluiu.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Jair M. Bolsonaro (@jairmessiasbolsonaro)

FONTE:PLENO NEWS 

Share:

Atos contra Lula e STF mobilizam manifestantes em São Paulo e BH Protestos aconteceram na Avenida Paulista e na Praça da Liberdade

Ato na Avenida Paulista Foto: Reprodução/Print de Vídeo das Redes Sociais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o Supremo Tribunal Federal (STF) foram alvo de manifestações neste domingo (14), em São Paulo (SP) e em Belo Horizonte (MG). Nas redes, vídeos mostraram os manifestantes entoando o tradicional canto “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão” e também pedindo o impeachment do ministro Alexandre de Moraes.

Em São Paulo, o evento aconteceu em frente ao Museu de Arte Moderna (Masp), na Avenida Paulista, ponto que é comumente usado para manifestações na cidade. O ato foi organizado por Keven Oliveira, Samantha Pozzer, Guilherme Sampaio e Marco Antônio Costa, do Movimento Liberdade.

Na capital paulista, alguns políticos participaram da manifestação, como o senador Eduardo Girão (Novo-CE) e a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), que vinha divulgando a manifestação em suas redes sociais. Neste domingo, durante o ato, Zambelli discursou segurando “pixuleco”, o boneco de Lula vestido de presidiário, e chamou o petista de “analfabeto político” e “anão diplomático.

– Ladrão, safado, vagabundo. Cortou um dedo para poder aposentar e não precisar trabalhar mais. Analfabeto político, anão diplomático. Existe um pedido de impeachment dele [Lula] assinado por 144 deputados – disse a deputada.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Carla Zambelli 22 (@carla.zambelli)

Quem também discursou durante o ato em São Paulo foi uma das filhas de Cleriston Pereira da Cunha, o Clezão, que disse que sua família “vai lutar por justiça até o fim”. Cleriston morreu na Penitenciária da Papuda, em novembro do ano passado, depois de ficar oito meses preso pelos atos de 8 de janeiro e mesmo tendo posicionamento favorável do Ministério Público Federal (MPF) para sua soltura.

Em Belo Horizonte, imagens da manifestação que circularam nas redes mostraram pessoas segurando placas verdes e amarelas escrito “Fora Lula” e “Rodrigo Pacheco [presidente do Senado] covarde”, além de faixas contendo a inscrição “Lula, pai dos impostos”. O ato aconteceu na Praça da Liberdade, no bairro da Savassi.

 

Ver essa foto no Instagram

 FONTE:PLENO NEWS


Share:

“Lutem”: Confira o que Donald Trump disse durante o atentado Ex-presidente viveu momentos dramáticos enquanto tiros eram disparados em comício

 

Ex-presidente Donald Trump Foto: EFE/EPA/DAVID MAXWELL

Os momentos que se seguiram aos tiros disparados durante o comício do ex-presidente Donald Trump em Butler, no estado da Pensilvânia, neste sábado (13), foram dramáticos. Entre a intervenção dos agentes do Serviço Secreto e a saída do republicano do local do evento, instantes tensos se passaram sob os olhares do mundo inteiro.

Antes de sair do local onde discursava, e depois de ouvir que o atirador havia sido “abatido”, Trump e os agentes se levantam, e o ex-presidente levanta os punhos para o alto e grita “lutem” por três vezes. Durante cerca de dois minutos, um diálogo entre os agentes e o ex-presidente é registrado.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Pleno.News (@plenonews)

Confira abaixo o que foi dito após os tiros começarem e Trump colocar a mão no ouvido:

Agente masculino 1: “Abaixe-se, abaixe-se, abaixe-se”

Mais tiros são ouvidos enquanto Trump é cercado por agentes

Agente feminina: “O que estamos fazendo, o que estamos fazendo. Para onde estamos indo”

Homem grita indistintamente

Agente masculino 2: “Vá até a sobressalente, vá até a sobressalente”

Agente masculino 3: “Mova-se para a sobressalente, espere, espere, quando estiver pronto, estou com você”

(“Sobressalente” refere-se a uma limusine reserva)

Agente masculino 2: “Pronto”

Agente masculino 3: “Mova-se!”

Agente masculino 2: “Levante!”

Agente masculino 3: “Mova-se!”

Agente masculino 4: “Vai, vai, vai”

Agente masculino 2: “O Hawkeye está aqui”

Agente feminina 1: “Hawkeye está aqui, indo para o espaço livre”

(“Hawkeye” é o codinome da equipe de contra-ataque)

Agente masculino 4: “Poupe, prepare-se, poupe, prepare-se”

Agente masculino 2: “Você está pronto?”

Agentes: “Atirador abatido, atirador abatido, podemos avançar?”

Agente masculino: “Atirador abatido. Estamos prontos para nos mover”

Agente feminina: “Estamos seguros?”

Agentes: “Estamos seguros, estamos seguros, estamos seguros”

Agente masculino: “Vamos, vamos”

Os agentes começam a se levantar, levantando Trump.

Trump: “Deixe-me pegar meus sapatos, deixe-me pegar meus sapatos”

Agente masculino 2: “Peguei você, senhor, peguei você, senhor”

Trump: “Deixe-me calçar meus sapatos”

Outro agente masculino: “Espere, sua cabeça está sangrando”

Agente masculino 2: “Senhor, temos que ir para o carro, senhor”

Trump: “Deixe-me pegar meus sapatos”

Agente feminina: “OK, [inaudível]”

Trump: “Espere, espere, espere” e então levanta o punho para a multidão. Ele gria “lute” três vezes – um movimento recebido com aplausos pela multidão.

Agente: “Temos que nos mover, temos que nos mover”.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Lula: “Um presidente só perde reeleição se for incompetente” Petista disse ainda que derrotaria Bolsonaro caso o enfrentasse em 2026

 

Luiz Inácio Lula da Silva Foto: Reprodução / Frame de vídeo / Rádio Itatiaia

Questionado sobre a possibilidade de disputar em 2026 uma nova eleição presidencial contra seu antecessor, Jair Bolsonaro (PL), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse não se preocupar se o ex-chefe do Executivo se candidatará ou não. O petista alegou estar seguro de que derrotaria seu rival político em um novo pleito.

– Eu não me preocupo se ele vai ser candidato não. Eu não veto candidato adversário. Se ele conquistar o direito de ser candidato, que seja candidato – declarou ele em entrevista à rádio Itatiaia.

O petista foi além e afirmou que um presidente só perde uma reeleição se for “incompetente”.

– Se eu derrotei ele quando eu era oposição, ele situação, imagine agora que eu sou situação e ele oposição. Eu vou mostrar pra ele que quem tá na presidência só perde uma eleição se for incompetente – completou.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Preparador Diego Falcão dispara: “O que aconteceu foi censura” Preparador físico foi afastado da Seleção Brasileira feminina de basquete

 

Diego Falcão Foto: Pleno.News

Diego Falcão afirma que seu afastamento da Seleção Brasileira feminina de basquete se tratou de uma censura. O preparador físico foi dispensado após algumas atletas protestarem contra posts de Falcão se posicionado como pró-vida.

Em entrevista exclusiva ao Pleno.News nesta quinta-feira (27), Falcão diz que, embora não saiba se existe de fato censura no esporte, no caso dele esse é o termo apropriado.

– Eu não sei se existe [censura no esporte]. Eu não sei se existe. O que aconteceu foi uma censura, fato. Eu não sei se foi um caso pontual ou se haverá uma regra, entendeu? – declarou.

– Mas no esporte não pode ter censura. O esporte… eu até falei no meu post, porque você coloca o mesmo uniforme, você coloca a mesma camisa, porque dentro de uma equipe não tem classe social, religião, onde você cresceu, qual é a cultura, no que você acredita, onde você vivenciou. Não tem nada. Quando você coloca um uniforme, você pode ver que estão todos iguais. Por quê? Porque aquilo ali representa apenas um objetivo que você está fazendo. No caso da gente, o basquetebol do Brasil feminino – continuou.

O afastamento de Diego da Seleção Brasileira feminina de basquete se deu no último dia 22 de junho. Ele soube primeiramente pela imprensa, e apenas na noite do mesmo dia foi contatado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB). No telefonema, a diretora da entidade, Roseli Gustavo, informou que ele estava sendo desligado devido ao “clima” que ele criou.

As jogadoras Clarissa dos Santos e Damiris Dantas, duas das principais da equipe, se manifestaram publicamente contra o preparador físico em suas redes sociais e o caso foi levado à CBB. Outras atletas também foram ouvidas antes da decisão final.

Diego Falcão fazia parte da comissão técnica da Seleção feminina desde 2019, tendo ingressado junto com o técnico José Neto, com quem já havia trabalhado na Seleção masculina de basquete do Brasil, no Flamengo, no Japão e em Angola.

José Neto, inclusive, pediu demissão do cargo de técnico da Seleção nesta quinta, em apoio a Falcão.

Confira a entrevista completa:

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Uma DESTRUIÇÃO sem precedentes

Share:

Gleisi diz que surto de sarna em SC foi por uso de ivermectina Presidente do PT responsabilizou o ex-presidente Jair Bolsonaro por mais essa

 

Gleisi Hoffmann Foto: Pedro França/Agência Senado

A presidente do Partido dos Trabalhadores, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), atribuiu um surto de casos de escabiose – conhecida como sarna humana -, em Santa Catarina, ao uso indiscriminado de ivermectina no período da pandemia de Covid-19. Em seu perfil na rede social X, ela culpou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pelo episódio, e se referiu ao líder conservador como “inelegível”.

– Um surto de sarna em Santa Catarina pode estar relacionado ao uso indiscriminado de invermectina, assim como ordenou o inelegível durante a pandemia, sem nenhuma evidência científica. Ele, o maior propagador de fake news – disse Gleisi.

As declarações da parlamentar se baseiam nos registros de casos da doença em Balneário Camboriú. De acordo com a prefeitura da cidade, 43 notificações da doença já foram devidamente registradas no município desde 6 de junho, quando surgiu o primeiro caso, em uma creche.

Duas unidades de educação infantil tiveram de ser interditadas em razão da infecção recorrente. O retorno está previsto para a próxima segunda-feira (24).

Gleisi pegou carona em um artigo publicado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) em 2021, cujo título é Aumento do consumo de ivermectina no Brasil e o risco de surtos de escabiose. Embora o o estudo sugira que o uso indiscriminado da medicação “pode levar” a surtos de escabiose, não há qualquer correlação comprovada.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Postagem em Destaque

Marcos do Val expõe delegado que investiga Bolsonaro e 8 de janeiro Delegado Fábio Alvarez Shor é responsável por casos sob relatoria de Alexandre de Moraes

  Senador Marcos do Val  Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado O senador Marcos do Val (Podemos-ES) publicou, em suas redes sociais na noit...

Aplicativo da webradioesperanca

Blog Archive

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

TWITTER

whatsapp

Postagens mais visitadas

Globo de visitas