Esperança News: Governo

ANUNCIE EM NOSSO SITE

ANUNCIE EM NOSSO SITE AQUI
Mostrando postagens com marcador Governo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Governo. Mostrar todas as postagens

Flávio Dino demite três PRFs acusados da morte de Genivaldo Ministro da Justiça também determinou revisão das condutas da PRF

 

Flávio Dino Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, demitiu nesta segunda-feira (14) os três policiais rodoviários federais acusados da morte de Genivaldo de Jesus durante uma abordagem em Sergipe, em maio de 2022.

– Não queremos que policiais morram em confrontos ou ilegalmente matem pessoas. Estamos trabalhando com estados, a sociedade civil e as corporações para apoiar os bons procedimentos e afastar aqueles que não cumprem a lei, melhorando a segurança de todos – disse o ministro, em nota nas redes sociais.

Dino informou ainda que determinou a revisão dos manuais de procedimentos da Polícia Rodoviária Federal para eliminar possíveis falhas.

ENTENDA O CASO
Em maio de 2022, imagens veiculadas na internet mostraram a ação policial em que Genivaldo foi trancado em uma viatura esfumaçada na BR-101, no município de Umbaúba, no sul de Sergipe. O homem se debateu com as pernas para fora enquanto um policial rodoviário manteve a tampa do porta-malas abaixada, impedindo-o de sair ou respirar. Genilvado teria sido parado pelos agentes por trafegar de moto sem capacete. Segundo o Instituto Médico Legal (IML) do estado, a vítima morreu de insuficiência aguda secundária a asfixia.

Os três policiais envolvidos foram afastados das atividades e, depois, presos. Eles respondem por tortura e homicídio triplamente qualificado.

Um ano após a morte de Genivaldo, a Polícia Rodoviária Federal anunciou o Projeto Estratégico Bodycams, que prevê o uso de câmeras corporais nos uniformes dos agentes a partir de abril de 2024. Cerca de 6 mil agentes deverão utilizar os equipamentos, aproximadamente metade da força policial. Os testes práticos começam em novembro, no projeto coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

*Agência Brasil.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Governo negligencia vacina e mortes por dengue preocupam Gestão petista descartou vacina japonesa para aguardar a do Butantan, que só virá em 2025

 

Dengue Foto: Pixabay

O Brasil pode amargar, em 2023, mais um recorde de mortes por dengue, mas esse alerta parece não preocupar o governo Lula (PT).

É que a atual gestão, por meio do Ministério da Saúde, não demonstra interesse em comprar a vacina contra a dengue produzida pelo laboratório japonês Takeda, já autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde o mês de março, porque carece de ser analisada e pode demorar até um ano para ser viabilizada pelo sistema público.

Ocorre que o governo petista está dando prioridade à vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan desde 2009, que ainda não teve a pesquisa concluída e poderá ser disponibilizado pela Anvisa só em 2025, segundo o jornal O Globo.

A vacina japonesa, Qdenga, tem eficácia de 80,2% contra a dengue de qualquer sorotipo e pode prevenir a transmissão da doença pelo mosquito em pessoas entre 4 e 60 anos. A dose custa, em média, R$ 500.

Até o início de junho, de acordo com o Centro de Operações de Emergências de Arboviroses, 1,38 milhão de casos prováveis de dengue já foram diagnosticados no Brasil. O número significa um aumento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 1.016 mortes pela enfermidade, 162,5% a mais do que no ano anterior.

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Alexandre Naime Barbosa, falou ao O Globo e demonstrou preocupação com o cenário sanitário que vamos enfrentar. Ele ressaltou que “esperar uma vacina do Instituto Butantan pode custar vidas, principalmente dos grupos mais vulneráveis”.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Comandos militares terão foto de continência prestada a Lula Ministro de Defesa decidiu enquadrar cerca de 40 impressões de uma foto feita no último dia 19 de abril

 

Foto dos três comandantes das Forças Armadas prestando continência a Lula Foto: Ricardo Stuckert/PR

Uma foto que mostra os três comandantes das Forças Armadas prestando continência ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será utilizada para decorar salas e corredores do Ministério da Defesa e dos comandos militares ao redor do Brasil. A informação foi divulgada pela coluna de Guilherme Amado, do site Metrópoles, nesta sexta-feira (12).O simbolismo da imagem, feita no dia 19 de abril, na cerimônia do Dia do Exército, decorre principalmente do fato de que a relação entre o petista e os militares não tem sido das melhores desde os primeiros dias de sua administração. Após os atos do dia 8 de janeiro, por exemplo, Lula chegou a dizer que havia perdido a confiança em uma parcela dos integrantes das Forças Armadas.

Aliado a isso está o fato de que muitos opositores do atual chefe do Executivo pediam, especialmente após as eleições do ano passado, que os militares não prestassem continência a Lula. De acordo com a coluna de Guilherme Amado, integrantes das Forças Armadas que são apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) juravam que não fariam a saudação ao petista.

Foi a partir desse histórico que o ministro da Defesa, José Múcio, decidiu enquadrar cerca de 40 impressões da foto, para o próprio Ministério da Defesa e para os comandos militares exporem nos gabinetes do Exército, da Marinha e Aeronáutica. A autoria da imagem é do fotógrafo oficial de Lula, Ricardo Stuckert.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Lula libera R$ 3,8 bilhões para a Lei Paulo Gustavo Congresso havia votado pela criação da lei que presta homenagem ao humorista Paulo Gustavo, morto em decorrência da Covid-19

 

Lula em Salvador (BA) Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou, nesta quinta-feira (11), o decreto que regulamenta a Lei Paulo Gustavo (nº 195/2022) e anunciou o investimento direto de R$ 3,8 bilhões que será destinado ao setor cultural.

Do valor total, R$ 2 bilhões são destinados aos estados e R$ 1,8 bilhão aos municípios. O objetivo é fazer com que todos os 27 estados e os 5.570 municípios recebam a verba para apoiar eventos com música, dança, pintura, escultura, cinema, fotografia, artes digitais, entre outras manifestações culturais.

A assinatura do decreto aconteceu em um evento na cidade de Salvador, na Bahia, ao lado da ministra da Cultura, Margareth Menezes, que fez questão de destacar a importância desses recursos para os eventos culturais.

– A lei foi pensada para apoiar o setor e socorrer os trabalhadores da cultura, que foram duramente atingidos pela Covid-19. O governo passado vetou a proposta e adiou os repasses. Agora estamos conseguindo garantir a execução deste instrumento que pode ser acessado por todos os estados e municípios do país – disse Menezes.

MARIO FRIAS DIZ QUE VERBA JÁ ESTAVA DISPONÍVEL
O deputado federal Mario Frias (PL-RJ), ex-secretário da Cultura, declarou que a verba em questão foi votada no Congresso durante o governo de Jair Bolsonaro.

O parlamentar também critica o atraso da liberação dos valores e diz que a promoção do governo Lula sobre esses valores desinforma a população.

– O resto é incompetência de uma gestão que precisou de 130 dias para escoar recursos sem a devida prestação de contas.

Frias declarou que acionou o Ministério Público Federal (MPF) contra o decreto de Lula, dizendo que a regulamentação de uma execução e prestação de contas das leis de fomento da Cultura são regras contrárias às recomendações de órgãos de controle como o MPF, Controladoria Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Cerimonialista interrompe Lula e “encerra” evento antes da hora Petista foi interrompido enquanto tentava falar sobre projeto de lei

 

Lula durante sessão inaugural do Conselhão Foto: PR/Ricardo Stuckert

A sessão inaugural do Conselho de Desenvolvimento Econômico Social Sustentável, o Conselhão, foi marcada por um momento cômico nesta quinta-feira (4) no Palácio Itamaraty, em Brasília. Durante o discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o cerimonialista deu o evento como encerrado. Estaria tudo certo, se não fosse por um detalhe: Lula ainda estava falando.

Enquanto o petista se preparava para anunciar a aprovação na Câmara de um projeto de lei que visa garantir a igualdade salarial entre homens e mulheres, o cerimonialista disse: “Está encerrada esta cerimônia. Pedimos a todos e a todas que aguardem em seus lugares a saída”.

Lula então respondeu ao mestre de cerimônias e disse que o evento ainda não tinha acabado: “Não está encerrado, meu caro amigo, reabra os trabalhos”.

Na sequência, o petista concluiu sua fala anunciando a aprovação, pela Câmara, do Projeto de Lei 1.085/2023, que dispõe sobre a igualdade salarial e remuneratória entre mulheres e homens para o exercício de mesma função.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Estados Unidos enviará mais de 300 militares para a Amazônia Evento internacional de militares acontecerá no Pará e Amapá nos meses de outubro e novembro deste ano

Operação Munduruku II Foto: 52º Batalhão de Infantaria de Selva

Mais de 300 militares dos Estados Unidos serão enviados para o Brasil para participarem do Exercício CORE 23 (Combined Operation and Rotation Exercise) que acontecerá na região amazônica entre os meses de outubro e novembro deste ano.

O evento tem como objetivo desenvolver liderança e aprimorar as habilidades técnicas dos militares. Os estados que receberão as programações são Pará e Amapá.

O Exército Brasileiro, através do 52º Batalhão de Infantaria de Selva fez um exercício de adestramento para os integrantes da 1ª Companhia de Fuzileiros de Selva e da Companhia de Comando e Apoio, que também participarão do CORE 23, nos dias 17 e 20 de abril.

A operação, que ganhou o nome de Monduruku II, serviu para instruir os militares em diversas áreas, entre elas na conduta em combate, técnicas de ação imediata, combate em ambiente urbano e emprego de sistemas de aeronaves remotamente pilotadas.

– Atividades como esta são importantes para verificar o nível de operacionalidade da tropa, mantendo um alto nível de coesão e prontidão para o combate – declarou o tenente-coronel Alexandre Grangeiro de Lima, comandante do 52º Batalhão.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Governo Lula veta nomeação de médica por crítica ao PT A pediatra é conceituada como referência no segmento de vacinação no país

 

Ana Goretti Maranhão Foto: Reprodução / YouTube Ensp Fiocruz

O governo Lula (PT) impediu a nomeação de uma pediatra conceituada como referência no segmento de vacinação no país para gerir o Departamento de Imunizações do Ministério da Saúde.

O impedimento a Ana Goretti Kalume Maranhão foi divulgado pela Casa Civil, comandada por Rui Costa (PT). É o ministro quem decide sobre nomeações de cargos comissionados. O ministério afirmou que ela criticou o Partido dos Trabalhadores (PT) nas redes sociais e defendeu a Operação Lava Jato, que prendeu Lula e integrantes de seu partido, o que é caracterizado como “restrição partidária”.

Em 2016, de acordo com o Estadão, a médica compartilhou uma notícia sobre bloqueio de aposentadoria de Lula, determinado pelo então juiz Sergio Moro. A outra postagem foi criticando Cristiano Zanin, advogado de Lula. Numa outra publicação, a pediatra chamou o então presidente do PT, Rui Falcão, de “perfeito idiota”.

A bióloga Natália Pasternak, que preside o Instituto Questão de Ciência, ressaltou que o governo de Lula é composto também por opositores, como é o caso de Geraldo Alckmin, Simone Tebet e Marina Silva.

– É só no primeiro escalão? Na parte técnica vai ter picuinha política? Não pode ser. Espero realmente que eles reconsiderem – disse Pasternak.

FONTE:PLEN NEWS

Share:

Assista ao vivo! Presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento Presidente fala ao povo após alguns dias sem se pronunciar

 

Após alguns dias sem emitir quaisquer declarações públicas, o presidente Jair Bolsonaro (PL) faz um pronunciamento na manhã desta sexta-feira (30) à população. O assunto que será tratado pelo líder não foi divulgado de forma antecipada pelo Planalto.

A declaração ocorre dois dias antes da data prevista para a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Nas últimas horas, o Diário Oficial publicou que assessores de Bolsonaro o acompanharão em viagem a Miami, nos Estados Unidos, em janeiro, mas o líder não confirmou a informação.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Bolsonaro publica foto em que estaria assinando documento É a terceira postagem do presidente no Instagram em um mês

 

Jair Bolsonaro Foto: Presidência da República

Na manhã desta quinta-feira (1º), o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a marcar presença em seu perfil oficial no Instagram. A imagem da vez é um registro feito no Palácio do Planalto no qual o presidente parece estar assinando um documento. É a terceira foto postada em seu perfil desde o resultado das eleições, em 30 de outubro.

Com mais de 25 milhões de seguidores e um amplo engajamento, a publicação não passou despercebida. Em menos de uma hora já havia mais de 40 mil comentários, na maioria elogiosos e desejando força ao presidente, sendo chamado de capitão. Outros comentários pedem para Bolsonaro “assinar logo”. Tudo indica que a imagem não seja recente, mas seu significado levantou as mais diversas especulações entre os seguidores.

O chefe do Executivo participa de uma cerimônia militar que acontece em Brasília, no Distrito Federal, nesta quinta. O compromisso em questão é uma solenidade de promoção de oficiais-generais do Exército.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Ministro do Meio Ambiente ataca ‘governos anteriores’ em discurso na COP27 Joaquim Leite afirmou no plenário da conferência, no Egito, que foco de antecessores de Bolsonaro "era enviar recursos soment... Leia mais em: https://veja.abril.com.br/coluna/radar/ministro-do-meio-ambiente-ataca-governos-anteriores-em-discurso-na-cop27/



O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, discursa na COP27, em Sharm el-Sheikh, no Egito, nesta terça-feira // Ministério do Meio Ambiente/Divulgação 


 Chefe da delegação do Brasil na COP27, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, discursou nesta terça-feira, 15, no plenário da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, no Egito, e aproveitou seu pronunciamento para atacar “governos anteriores”, que segundo ele tinham como foco “enviar recursos somente para ONGs”.


O presidente Jair Bolsonaro não compareceu ao evento, ao contrário de outros importantes líderes mundiais, como Joe Biden, dos Estados Unidos. Já o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, chegou ao Egito na madrugada desta terça (no horário local) e deverá discursar na área da ONU na quarta-feira.


O ministro também cobrou a comunidade internacional, que costuma fazer críticas às políticas ambientais do governo Bolsonaro, e disse que o país vai “continuar recordando o compromisso dos países ricos em financiar com volumes relevantes e de forma eficiente os países em desenvolvimento para implementação de ações de mitigação, adaptação e compensações por perdas e danos”.


Em nome do governo brasileiro, Leite exaltou projetos como o novo marco do saneamento e resultados do programa Lixão Zero, além das iniciativas de pagamentos por serviços ambientais, e declarou que o Brasil tem a matriz energética mais limpa dentre as grandes nações, com 85% de geração de energia de fontes renováveis.


Veja abaixo a íntegra do discurso do ministro do Meio Ambiente:


Senhores Ministros e Chefes de delegação,


O Brasil ainda tem enormes desafios ambientais a superar, assim como a maioria dos 194 países signatários do acordo do clima. O desmatamento ilegal na Amazônia, os 100 milhões de brasileiros sem acesso a rede de esgoto e 35 milhões a água potável e ainda mais de 2.600 lixões a céu aberto.


Desde 2019, trabalhamos junto com o setor privado para encontrar soluções climáticas e ambientais lucrativas para as empresas, as pessoas e a natureza. Invertemos a lógica dos governos anteriores de só agiam para multar, reduzir e culpar, este governo faz políticas para incentivar, inovar e empreender, criando assim marcos legais para uma robusta economia verde com geração de emprego e renda a todos os brasileiros, aqui vão alguns bons exemplos:


Novo Marco do Saneamento e dos Resíduos, o Lixão Zero, o Recicla+, Floresta+, Escolas +Verdes, Programa Metano Zero, Renovar Frota +Verde, Plano de Baixa Emissão na Agropecuária, e Campo Limpo, programa de reciclagem de embalagem de defensivos agrícolas com índice de 94%, bem acima da França e Alemanha, com 70%, e Estados Unidos, 30%, indicador que demonstra a sustentabilidade na atividade agrícola convencional mais regenerativa do mundo. Nossa agricultura tropical bate recordes de produção, resultado de técnicas modernas e eficientes que protegem o solo e fixam carbono da atmosfera.


O mercado regulado de crédito de carbono traz elementos inovadores na formação de instrumentos econômicos que possibilitam a monetização dos ativos ambientais. O Brasil vai ser líder nesta compensação ambiental e exportar créditos de carbono para empresas e países poluidores


Trouxemos aqui na COP27 o Brasil das Energias Verdes, com matriz elétrica 85% renovável e recordes históricos de instalação de eólica e solar e, devido às políticas de incentivos dos últimos anos, o país é um exemplo para o mundo. Com energia excedente poderá produzir hidrogênio e amônia verdes para exportação. Mais uma vez somos parte da solução, que vai de alimento a energia limpa


Diante do especial interesse do Japão, Europa e dos Estados Unidos em fortalecer novas cadeias de suprimentos sustentáveis, o Brasil se destaca pela ampla capacidade gerar energia totalmente limpa e barata, podendo ser um fornecedor de produtos industriais com uma das menores pegadas de carbono do mundo.


Filantropos, líderes e empresários e seu sempre exagerado número de assessores vieram em jatos particulares ao luxuoso balneário do Mar Vermelho para cobrar metas de redução de emissões dos outros, sugerindo carros ultramodernos a hidrogênio ou 100% elétricos, completamente desconexos da realidade de diversas regiões do Brasil e do mundo. Os governos têm a responsabilidade de atuar nesta agenda com racionalidade sem discursos populistas e utópicos. Um bom exemplo é o financiamento para renovação de frotas de caminhões, carros, tratores e embarcações. No Brasil, temos mais de 900 mil caminhões com mais de 25 anos, imagine esta quantidade de veículos ao redor do mundo, isto sim reduz emissões, melhora saúde pública e gera empregos.


Vamos continuar recordando o compromisso dos países ricos em financiar com volumes relevantes e de forma eficiente os países em desenvolvimento para implementação de ações de mitigação, adaptação e compensações por perdas e danos.


Diferente dos governos anteriores, onde o foco era enviar recursos somente para ONGs, nos últimos anos implementamos políticas junto com o setor privado para dar escala a uma nova economia verde com objetivo de neutralidade climática até 2050. “O mundo não será salvo pelos caridosos, mas pelos eficientes” (Roberto Campos).


O Brasil acredita que o mundo deve caminhar para uma política ambiental racional na direção de desenvolvimento econômico e geração de emprego verdes, não na redução de emissões extremamente forçada, via taxas e custos a vários setores econômicos, com risco de geração de inflação verde e aumento da pobreza.


Muito Obrigado>>>FONTE:REVISTA VEJA

Share:

Indicado por Bolsonaro, Ilan Goldfajn será presidente do BID Ele se tornou o primeiro brasileiro a assumir a instituição criada em 1959

 

Ilan Goldfajn Foto: EFE/Fernando Bizerra Jr.

Neste domingo (20), Ilan Goldfajn foi eleito como presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), se tornando o primeiro brasileiro a dirigir o maior banco de fomento da América Latina.

Goldfajn é atualmente diretor do FMI e foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para concorrer à presidência do BID.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, conseguiu fazer negociações para que Goldfajn pudesse ser eleito. Nessas conversas, ele conseguiu convencer que Cecília Todesca, secretária de Assuntos Internacionais da Argentina, desistisse de sua candidatura para apoiar o brasileiro.

Assim, se tornou possível garantir que indicado pelo governo Bolsonaro tivesse votos suficientes para vencer os demais candidatos que eram Gerard Johnson, nomeado por Trinidad e Tobago; Gerardo Esquivel Hernández, pelo México, e Nicolás Eyzaguirre Guzmán, nomeado pelo Chile.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Bolsonaro fará pronunciamento nesta terça-feira, diz Record Informação foi confirmada pelo próprio chefe do Executivo ao repórter Thiago Nolasco

 

Presidente Jair Bolsonaro Foto: EFE/Joédson Alves

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fará um pronunciamento ainda nesta terça-feira (1°) sobre o segundo turno das eleições presidenciais. De acordo com o portal R7, a informação foi confirmada pelo próprio chefe do Executivo ao repórter Thiago Nolasco, da Record TV. Essa será a primeira declaração de Bolsonaro após a definição do pleito.

– Estamos acertando o horário aqui, está caminhando para a gente resolver. Não posso bater o martelo ainda porque precisamos confirmar o horário aqui – afirmou Bolsonaro a Nolasco.

De acordo com o veículo, auxiliares do presidente tentavam, desde domingo (30), fazer com que o líder fizesse algum pronunciamento, mas ele preferiu ficar em silêncio. No entorno de Bolsonaro, no entanto, diversas figuras já se posicionaram sobre o resultado.

O atual vice-presidente e senador eleito Hamilton Mourão (Republicanos-RS) enviou mensagem ao vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), parabenizando-o pela vitória de sua chapa no pleito. Nas redes sociais, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) agradeceu aos eleitores que votaram no atual presidente e falou em “erguer a cabeça”.

Desde a confirmação da vitória do petista, diversos protestos de caminhoneiros passaram a ocorrer ao redor do Brasil, com o bloqueio de várias rodovias. Em razão disso, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na noite desta segunda (31) a “imediata desobstrução” das vias. Nesta terça, ele determinou que os policiais militares também atuem.

Fonte:pleno neews

Share:

Bolsonaro vibra por jogador decisivo do Flamengo usar a 22 Rodinei, que veste a camisa 22 do time carioca, foi o responsável por cobrar o pênalti que deu o título ao Flamengo

 

Bolsonaro com uma camisa do Flamengo Foto: Reprodução

Em seu perfil nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (PL) parabenizou o Flamengo pelo quarto título da Copa do Brasil, conquistado na noite desta quarta-feira (19). O detalhe é que, na publicação feita pelo chefe do Executivo, a foto escolhida foi do jogador flamenguista que cobrou o pênalti decisivo, o lateral Rodinei, que veste a camisa 22, número de Bolsonaro nas urnas.

Publicação feita por Bolsonaro Foto: Reprodução/Instagram

O fato de a postagem trazer a foto de Rodinei com a camisa 22 e de justamente esse atleta ter sido o responsável por cobrar o pênalti que deu o título ao time carioca não passou despercebido pelos apoiadores e seguidores do presidente.

O deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ), por exemplo, escreveu:

– E dia 30 é 22 de novo!

Outros seguidores do chefe do Executivo ainda ironizaram as decisões recentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a campanha de Bolsonaro e brincaram com o fato de que a Corte poderia pedir a anulação da partida disputada na noite de quarta.

– TSE entra com pedido de anulação do jogo, o jogador usava o número 22 e isso é um absurdo – brincou o cantor Alan Dibôa.

SOBRE O JOGO
O Flamengo bateu o Corinthians nos pênaltis diante de 68 mil torcedores no Maracanã e garantiu assim o tetracampeonato do clube na Copa do Brasil. Fagner, com um chute no travessão, e Mateus Vital, com um chute a la Roberto Baggio, desperdiçaram as cobranças. Rodinei fez o gol decisivo, após empate por 1 a 1 no tempo normal.

O time carioca abriu o placar logo no início da partida, quando, aos seis minutos, após uma rápida troca de passes entre Arrascaeta, Everton Ribeiro e Pedro, o atacante concluiu a jogada tocando na saída de Cássio. O gol que fez explodir o Maracanã foi seu 28° na temporada.

Com o revés no placar, o técnico do Corinthians, Vítor Pereira, mudou a equipe no intervalo, com Adson no meio e com Fábio Santos de volta ao lado do campo. A mudança surtiu efeito. Após pressionar bastante ao longo da segunda parte do jogo, o time paulista empatou o jogo aos 36 minutos da etapa final com Giuliano, levando a disputa para os pênaltis.

Nos pênaltis, o torcedor do Corinthians começou em festa, após Cássio defender a cobrança de Filipe Luís. Fábio Santos, Giuliano, Renato Augusto, Yuri Alberto e Maycon também converteram, enquanto Fagner bateu a segunda no travessão. David Luiz, Leo Pereira, Everton Ribeiro, Gabriel Barbosa e Everton Cebolinha acertam. Por fim, Mateus Vital isolou e Rodinei anotou o gol do título.

*Com informações AE

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Damares revela que Michelle foi chamada de p*** dos evangélicos Convidadas do PlenoCast 93 conversam sobre feminismo e sororidade

 

PlenoCast 93 com Sarah Farias, Bella Falconi, Bruna Karla e Damares Alves Foto: Pleno.News

Durante entrevista ao PlenoCast 93 nesta quinta-feira (20), a senadora eleita Damares Alves (Republicanos-DF) relatou os diversos ataques que recebe e lamenta que muitos sejam feitos por outras mulheres.

O assunto surgiu quando as convidadas do programa, Bella Falconi, Bruna Karla e Sarah Farias conversavam sobre feminismo e sororidade.

A influenciadora Bella Falconi disse que foi muito criticada quando se posicionou como conservadora e cristã e que parte das agressões vieram de mulheres.

A ex-ministra então contou que ela sofreu e ainda sofre por causa do testemunho do encontro que teve com Jesus aos 10 anos de idade quando, ao pensar em tirar a própria vida por não aguentar mais sofrer abusos sexuais, avistou Jesus no pé de goiabeira.

– Quando eu fui convidada para ser ministra, riram muito de mim. Me chamaram de louca, nazista, fascista e naquele momento eu achei que as mulheres foram se levantar para me defender, mas eu sofri muitos ataques por mulheres, inclusive por mulheres jornalistas – afirmou.

Damares também revelou que a primeira-dama Michelle Bolsonaro foi atacada, recentemente, por outras mulheres por ter ido ao enterro da rainha Elizabeth II e chamada de “p*** dos evangélicos”.

A senadora eleita pede para que as igrejas entrem nesse debate, para ensinar sobre respeito.

– A gente se afastou dessa discussão e hoje temos gerações de mulheres machucadas [pelas ofensas] – completou.

ACOMPANHE:

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Ao lado de Michelle, Bolsonaro pede desculpas às venezuelanas A embaixadora da Venezuela no Brasil também participou da gravação

 

Bolsonaro pede desculpas em novo vídeo Foto: Reprodução/Vídeo redes sociais

Em um vídeo gravado ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro e da embaixadora da Venezuela no Brasil, María Teresa Belandria, o presidente Jair Bolsonaro (PL) pede desculpas pelo constrangimento que pode ter causado às meninas venezuelanas, após relatar um episódio durante entrevista a um podcast no último fim de semana.

De acordo com o chefe do Executivo, suas falas foram descontextualizadas, a fim de distorcer o sentido da frase “pintou um clima”.

– Se minhas palavras, que, por má-fé, foram tiradas de contexto, foram, de alguma forma, mal entendidas ou provocaram algum constrangimento a nossas irmãs venezuelanas, peço desculpas. Já que meu compromisso sempre foi o de melhor acolher e atender a todos que fogem de ditaduras pelo mundo – diz Bolsonaro no vídeo.

O presidente mostra-se indignado com a militância da esquerda e citou a decisão do presidente do TSE, o ministro Alexandre de Moraes, que ordenou que opositores apagassem posts que exploravam o assunto.

– Estamos indignados com as últimas ações de alguns militantes de esquerda que, sem nenhum pudor, estão pressionando mulheres venezuelanas para obterem vantagem política nesse momento. Mesmo depois da decisão do TSE, esses inomináveis agora dirigem seus ataques contra essas mulheres – declarou.

Nesta segunda-feira (17), Michelle Bolsonaro e a ex-ministra Damares Alves se reuniram com as líderes comunitárias do projeto social que atende as refugiadas venezuelanas nos arredores de Brasília. A gravação com Bolsonaro foi feita após este encontro.

– Elas [as líderes] inclusive ajudam outras venezuelanas refugiadas a encontrarem uma profissão e melhor se integrarem a nossa sociedade – relatou o presidente.

O vídeo é encerrado pela primeira-dama:

– Como um país cristão, devemos acolhero próximo. A nossa nação cuida e abraça a todos.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Bolsonaro esclarece falas sobre meninas venezuelanas: “PT ultrapassou todos os limites” Presidente indignou-se com acusações sérias da oposição


Bolsonaro em live Foto: Reprodução/Vídeo Redes Sociais




O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez transmissão ao vivo na madrugada deste domingo (16), para se defender de acusações de pedofilia por parte dos opositores. Neste sábado (15), um vídeo com o corte de uma fala em que o chefe do Executivo cita meninas venezuelanas e diz que “pintou um clima” viralizou na internet, impulsionado pela oposição. Ele que a fala foi tirada de contexto.

– O PT ultrapassou todos os limites – afirmou

O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez transmissão ao vivo na madrugada deste domingo (16), para se defender de acusações de pedofilia por parte dos opositores. Neste sábado (15), um vídeo com o corte de uma fala em que o chefe do Executivo cita meninas venezuelanas e diz que “pintou um clima” viralizou na internet, impulsionado pela oposição. Ele que a fala foi tirada de contexto.

A polêmica começou após uma declaração do presidente a um podcast na sexta-feira (14). Respondendo a uma pergunta sobre a hipótese de o Brasil se tornar comunista numa eventual vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ele disse que meninas venezuelanas têm de se prostituir no Brasil para sobreviver. Bolsonaro relatou um episódio ocorrido em 2020.

– Eu estava em Brasília, na comunidade de São Sebastião, de moto. Parei a moto numa esquina, tirei o capacete e olhei umas menininhas bonitas, de 14, 15 anos, arrumadinhas no sábado numa comunidade, e vi que eram parecidas. Pintou um clima, voltei. “Posso entrar na sua casa?”, entrei. Tinha umas 15, 20 meninas sábado de manhã se arrumando. Todas venezuelanas. Aí eu te pergunto, menina bonitinha se arrumando sábado de manhã para quê? Para ganhar a vida – disse o presidente ao podcast.

Na live desta madrugada, Bolsonaro afirmou que o episódio relatado por ele foi mostrado em uma transmissão ao vivo que fez em 2020. Ele disse ter mostrado toda a sua indignação naquela ocasião e que sempre combateu a pedofilia.

– O PT recorta pedaços como se eu estivesse atrás de programas. Pelo amor de Deus. Fiz uma live para isso, foi demonstrado o que estava acontecendo. Que vergonha é essa? Que falta de respeito é essa? Sempre combati a pedofilia – afirmou.

– O que eu estava mostrando com aquilo (era) a minha indignação. Aquelas meninas venezuelanas que tinham fugido de seu país, tinham fugido da fome. Estavam se arrumando para quê? Mostrei toda a minha indignação ali. Não quero isso para as nossas filhas, para a minha filha – completou.

O deputado federal André Janones (Avante-MG), responsável pela campanha de Lula nas redes sociais, não perdeu tempo e gravou um vídeo com críticas ao presidente.

– Não dá para defender pedofilia agora. Esse homem é casado, ele está confessando que criou um clima entre ele e uma menina de 14 anos. Se o presidente Bolsonaro comprovar que isso é armação, que é montagem, eu renuncio ao meu mandato de deputado federal – disse.

– O “pintou o clima” é “pintou o clima de entrar na casa para ouvir o povo, olhar a geladeira, saber se eles estavam passando necessidade, quanta necessidade, quais necessidades. Fazer Live – disse a deputada federal Carla Zambeli ao publicar o pronunciamento de Bolsonaro.

Confira a integra dos esclarecimentos do presidente:

*Com informações da AE

fonte:pleno news
Share:

Em live, Bolsonaro culpa Moraes por possíveis casos de poliomielite Presidente lembrou que o ministro do STF impediu um pronunciamento do ministro da Saúde sobre o tema

 

Presidente Jair Bolsonaro durante live Foto: Reprodução/Print de vídeo publicado nas redes sociais

Em live realizada na noite desta sexta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a vacinação contra a poliomielite. Ele culpou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), por possíveis casos futuros da doença.

O tema foi abordado ao lembrar que Moraes, como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), impediu o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de fazer um pronunciamento sobre a denúncia.

– Crianças que porventura adquiriram pólio tem um responsável: o Alexandre de Moraes (…) Pela segunda vez consecutiva, o Ministério da Saúde quer fazer propaganda, quer fazer uma campanha para estimular a vacinação contra a pólio e pela segunda vez o ministro Alexandre de Moraes, do TSE, nega esta campanha de vacinação – destacou.

A A campanha nacional de vacinação contra poliomielite teve crianças de até 5 anos de idade como alvo. Ela teve início em agosto de 2022 e terminou em setembro.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

“Tentaram me associar a um crime brutal”, dispara Bolsonaro Presidente apontou "narrativa mentirosa" da mídia

 

Bolsonaro queixou-se de cobertura da mídia de crime cometido por apoiador de Lula Fotos: Isac Nóbrega/PR // Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) falou sobre a tentativa da imprensa de associá-lo ao homem que matou a ex-mulher e o filho de 2 anos, nesta segunda-feira (12), em São Paulo. Conforme escreveu o presidente nas redes sociais, a narrativa só não foi adiante porque o criminoso tem o rosto de Lula (PT) tatuado no braço.

– Após mais uma tentativa covarde de me associar a um crime brutal sem o menor fundamento, a imprensa teve que descartar a narrativa por conta de uma tatuagem de Lula no braço do assassino. Dificilmente seguirão dando destaque, prova de que a preocupação nunca foi com as vítimas – escreveu em seu perfil no Twitter.

Ezequiel Lemos Ramos, o autor do crime, é um colecionador de armas e atirador desportivo e caçador (CAC). O armamento da população civil é um tópico amplamente defendido por Jair Bolsonaro. Os veículos, por sua vez, ainda que não mencionassem o nome do chefe do Executivo, deram bastante ênfase ao fato, “ignorando” que o criminoso é um apoiador do ex-presidente petista.

– O fato é que, se não existisse essa tatuagem, jornais ainda estariam explorando mais uma narrativa mentirosa para tentar convencer inocentes de que as milhões de pessoas que me apoiam, homens, mulheres, jovens e idosos, compactuam de alguma forma com esse tipo de barbaridade – disse Bolsonaro.

E continuou:

– Tamanho desrespeito não atinge somente o povo, que já demonstrou inúmeras vezes seu caráter ordeiro e que se manteve pacífico mesmo diante do abuso da corrupção e da violência na era petista, mas principalmente as vítimas desse crime, reduzidas a meras ferramentas de campanha.

O CRIME
Ezequiel Lemos Ramos, de 39 anos, matou a ex-mulher Michelli Nicolich, de 37 anos, e o filho mais novo do casal, de 2 anos. O crime ocorreu em frente a uma escolinha na Zona Leste de São Paulo.

Michelli estava no veículo, um Fiat Uno branco, com os dois filhos, de 2 e 5 anos, logo após buscá-los na escola infantil O Rei Leão, na Avenida Rodolfo Pirani, no Parque São Rafael. Uma câmera de segurança registrou o momento em que o carro de Michelli sai do controle e bate em um poste. Em seguida, o ex-marido surge correndo e atira contra a janela do carro.

A criança de 5 anos não foi atingida. Mas Michelli e o filho caçula, mesmo tendo sido levados com vida a um hospital da região, não resistiram aos ferimentos a bala.

Ezequiel acabou se rendendo, sem a arma, e detido em flagrante por um policial militar de folga. Ele foi encaminhado para o 49º Distrito Policial (DP), onde foi indiciado por duplo homicídio doloso qualificado por feminicídio e emboscada e tentativa de homicídio.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

“Manda quem pode, obedece quem tem esposa”, brinca Bolsonaro Presidente revelou um pouco de sua vida com Michelle durante conversa com apoiadores

 

Presidente Jair Bolsonaro ao lado de Michelle Bolsonaro Foto: EFE/ Andre Coelho

Em conversa com apoiadores nesta segunda-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro revelou um pouco de sua relação com a esposa, Michelle Bolsonaro. De acordo com o presidente, o dia em que não recebe uma bronca da primeira-dama ele fica “preocupado”.

A declaração de Bolsonaro foi feita em frente ao Palácio da Alvorada e compartilhada nas redes sociais.

– Geralmente eu acordo às 6h. E daí ela estava se arrumando para um evento às 10h (…) Um dia [Michelle] chegou no quarto com uma tesourinha para cortar os cabelos da sobrancelha. O dia que ela não me dá uma bronca eu fico preocupado. Eu estou ensinando um novo ditado: manda quem pode, obedece quem tem esposa. Como é bom ter pessoas que cuidam da gente, né? – apontou.

O presidente já havia abordado o tema no sábado (10), durante um evento das Assembleias de Deus de Madureira. Na ocasião, ele também falou sobre o “novo ditado”.

– Sabemos que manda quem pode, obedece quem tem esposa. Se alguém diz o contrário, não é um homem feliz – relatou.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Postagem em Destaque

Dallagnol exibe novo PowerPoint com falas recentes de Lula; veja Ex-procurador da Lava Jato fez publicação nas redes sociais provocando o petista

  Deltan Dallagnol  Foto: Bruno Spada/Câmara dos Deputados Nesta segunda-feira (14), o ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, usou su...

Comente deixe sua opinião

Blog Archive

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

TWITTER

whatsapp

Postagens mais visitadas

Globo de visitas

Marcadores