Esperança News

‘Bolsonarismo virou uma seita’, diz Benedita da Silva A deputada federal citou as críticas que um pastor batista sofreu por apoiar Lula

Benedita da Silva criticou líderes evangélicos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro Foto: Reprodução Youtube

Em entrevista ao programa Entre Vistas, da TVT, apresentado por Juca Kfouri, a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) fez críticas aos evangélicos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro chamando-os de perversos.

Segundo a ex-governadora do Rio de Janeiro, alguns segmentos evangélicos estão promovendo uma interpretação da Bíblia conforme lhes convêm em nome de um projeto de poder.

 – É para que possam eleger aqueles que eles “nomeiam” abençoados enquanto outros são entregues ao Apocalipse – criticou a deputada.

Nas últimas duas eleições presidenciais, as principais lideranças evangélicas se voltaram contra o Partido dos Trabalhadores e começaram a combater as ideologias propostas pelos partidos de esquerda. Benedita da Silva não acha justo a forma como esses pastores estão agindo desde então.

– Não é justo que façamos o que eles estão fazendo com os segmentos que não pensam igual a eles. A Bíblia não está nas mãos dessas pessoas. Eles estão fazendo o que fazem perversamente – declarou.

Na entrevista, a ex-governadora citou os casos recentes que repercutiram após o PT realizar um evento com pastores em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Nesse encontro, o pastor Sérgio Dusilek disse que os evangélicos tinham que pedir perdão ao ex-presidente Lula, preso após condenação em três instâncias por corrupção.

A fala de Dusilek repercutiu de forma negativa entre os pastores da Igreja Batista e, por isso, ele precisou renunciar ao cargo de presidente da Convenção Batista Brasileira.

– Isso é um absurdo! – disse Benedita sobre a renúncia de seu amigo pastor.

Ela também mencionou as críticas que a cantora Suelen Costa, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, recebeu por cantar para o ex-presidente.

– Teve uma outra pessoa que levou uma mensagem da Assembleia de Deus dos Últimos Dias. Outra cantou e encantou todos ali que se levantaram para bater palmas para Deus. Essa moça está sofrendo todo tipo de assédio, de agressão. Um bolsonarismo que virou uma seita. Não pode ser assim – concluiu.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Vídeo: Homem tenta tirar foto com Lula e tem celular roubado Episódio ocorreu em comício do petista em Minas Gerais

 

Segundos antes de celular de apoiador ser roubado Foto: Reprodução/Vídeo redes sociais

Um homem viveu um episódio insólito durante um comício do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na noite desta quinta-feira (15), em Montes Claros, Minas Gerais. Seu celular foi roubado enquanto ele tentava tirar uma foto com o petista.

O presidenciável cumprimentava os apoiadores após o evento. No vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver uma menina nos ombros do homem, sorrindo e falando com Lula. Rapidamente surge uma mão pegando o aparelho, um modelo Motorola One Vision, avaliado em R$ 2 mil.

As imagens viralizaram na web, e internautas compararam com as manifestações pró-Bolsonaro.

– Nas manifestações bolsonaristas, se alguém PERDER o celular, é achado em menos de 15 minutos. No caso dos vermelhos… o celular é ROUBADO em menos de 5 minutos – escreveu uma usuária.

– Cada um tem o candidato que merece – ironizou outra.

Confira o momento:

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Em vídeo, Moro exibe os crimes que foram cometidos por Lula Candidato ao Senado disse que não se pode "permitir a volta do sistema da corrupção e do PT"

 

Ex-ministro da Justiça Sergio Moro Foto: Ministério da Justiça/Isaac Amorim

Diante do esforço da direção da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em melhorar a imagem do petista, o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, decidiu responder à altura. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o ex-juiz “mostrou” os crimes cometidos pelo candidato do PT à Presidência.

A gravação traz uma série de trechos de reportagens mostrando as decisões da Justiça sobre as condenações de Lula e também os processos contra o petista.

Moro, que disputa uma vaga ao Senado pelo Paraná, disse que as mãos de Lula “estão sujas”.

– Nosso trabalho na Lava Jato foi reconhecido em todo o mundo. Bolsonaro mostra pro Brasil o que tenho falado aqui: Lula não foi inocentado nem absolvido. Suas mãos estão sujas. Por isso quero ser Senador pelo Paraná. Não vamos permitir a volta do sistema da corrupção e do PT – explicou.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Presidente do PDT reage a ‘dissidentes’ e nega apoio a Lula Para Carlos Lupi, o "voto útil só serve aos inúteis"

Presidente do PDT, Carlos Lupi Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, voltou a rejeitar o “voto útil” em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e argumentou que, se for seguida a tese defendida pelos petistas, “daqui a pouco vamos abolir a eleição”. Opositores do presidente Jair Bolsonaro (PL) tentam convencer os eleitores de Ciro Gomes (PDT) a desistirem do voto no pedetista para tentar eleger em primeiro turno o candidato do PT, que lidera as pesquisas.

– Voto útil só serve aos inúteis. Quem imagina que eleição é corrida de cavalo, para escolher o que a pesquisa diz que vai ganhar, daqui a pouco, com esse pensamento de inutilidade, nós vamos abolir a eleição. Se a pesquisa diz quem vai ganhar, para que votar? – afirmou ao Estadão.Descartando a hipótese de Ciro Gomes desistir da disputa, Lupi disse que defenderá até o “último minuto” o Projeto de Desenvolvimento Nacional, nome dado ao plano de governo do presidenciável do PDT.

Ele opinou, ainda, que a defesa pelo voto útil pode ser um “tiro no pé”.

– A população começa a pensar: ‘Vem cá, por que estão querendo tirar esse cara? Ele deve ter valor – apontou.

O principal argumento usado para defender a adesão a Lula no primeiro turno é evitar que o presidente Jair Bolsonaro siga na disputa até o fim de outubro, com maiores chances de vitória.

Segundo os favoráveis a essa tese, o presidente poderia se beneficiar de mais tempo de propaganda no rádio e na TV e da campanha nas ruas; no segundo turno, o horário eleitoral é dividido igualmente entre os concorrentes.

A tese ganhou adeptos até mesmo entre brizolistas históricos e ex-integrantes do PDT. Ex-liderança da Juventude Socialista do partido, Gabriel Cassiano, hoje no PSB, foi às redes defender que “o maior bem que Ciro Gomes poderia fazer não só pela nação, mas para si mesmo, é retirar sua candidatura e apoiar Lula ainda no primeiro turno.” O mesmo argumento é reproduzido por Francisco Carlos Teixeira da Silva, ex-secretário de Educação de Brizola no Rio de Janeiro.

Lupi descartou que essas pessoas possam ser chamadas de “dissidentes” do partido.

– Quando você fala dissidente, a pessoa tem que estar dentro do partido, fazendo movimento de dentro para fora. Ninguém ali é do PDT mais – concluiu Lupi.

*AE

FONTE:PLENO NEWS


Share:

Bolsonaro manda reverter corte no programa Farmácia Popular Chefe do Executivo deu ordem aos ministros Paulo Guedes e Marcelo Queiroga

 

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia Paulo Guedes Foto: PR/Carolina Antunes

O presidente Jair Bolsonaro (PL) determinou que os ministros Paulo Guedes (Economia) e Marcelo Queiroga (Saúde) revertam os cortes no orçamento do programa Farmácia Popular para o próximo ano. As informações são do site da TV Cultura.

O corte reduziria a verba dos R$ 2,04 bilhões no orçamento de 2022 para R$ 804 milhões na proposta de lei de 2023, representando diminuição de 60%. A redução afetaria o acesso da população de baixa renda a 13 tipos diferentes de medicamentos que tratam doenças como diabetes, hipertensão e asma, além de restringir a distribuição de fralda geriátrica.

Para assessores do chefe do Executivo, o corte seria uma “medida sem sensibilidade”.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Nubank segue com ações em NY, mas fecha capital no Brasil De acordo com a empresa, o objetivo é "maximizar a eficiência"

Em agosto, Anitta assumiu o posto de “embaixadora global” da marca

O Nubank vai pedir à B3 e à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a conversão de seus papéis hoje listados no Brasil (BDRs nível 3) em recibos de ações comuns (ou BDRs de nível 1). Dessa forma, a companhia seguirá negociando suas ações no mercado americano, mas deixará de ter a dupla listagem no Brasil.

Atualmente, o Nubank é uma companhia de capital aberto tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil. Com a conversão de seus recibos, pedirá à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) descontinuidade do programa de BDRs de nível 3 e, posteriormente, o cancelamento de seu registro de companhia aberta no país.

Segundo a fintech, o objetivo é “maximizar a eficiência”. Por ter dupla listagem, o Nubank precisa ter estruturas diferentes, para atender às normas específicas dos mercados em que seus papéis são negociados.

– O Nubank visa maximizar a eficiência e a escalabilidade, reduzindo cargas de trabalho duplicadas desnecessárias em requisitos regulatórios, que consomem recursos consideráveis – disse, em nota, a cofundadora e CEO do Nubank no Brasil, Cristina Junqueira.

CONVERSÃO
Os detentores de BDRs do Nubank terão três opções: trocar os recibos por ações negociadas nos EUA; trocar o BDR de nível 3 por um novo, de nível 1; ou fazer a venda dos BDRs em bolsa brasileira ou americana, em processo de venda facilitado.

Para converter os BDRs em ações, o investidor precisa deter recibos suficientes. Cada BDR do Nubank equivale a um sexto de uma ação do neobanco listada em Nova Iorque, proporção que será mantida na mudança de programa. Ou seja, o investidor precisará deter seis ou mais BDRs para aderir à opção, além de conta ativa em uma corretora nos EUA.

*AE

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Colunista do UOL: “Bolsonaro esmurrou a Globo sem tocá-la” Josias de Souza também considerou que o presidente saiu "ileso" da entrevista

 

Jair Bolsonaro durante sabatina no JN Foto: Reprodução / Globoplay

O colunista Josias de Souza, do portal UOL, avaliou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) conquistou dois feitos durante a sabatina no Jornal Nacional nesta segunda-feira (22). O primeiro deles foi sair “ileso do embate com William Bonner e Renata Vasconcelos”. O segundo foi “esmurrar o Grupo Globo” sem nem ao menos tocá-lo, por meio do nome de Dario Messer, escrito em sua mão esquerda. Sem precisar falar, Bolsonaro relembrou a delação premiada feita em 2020 pelo doleiro, que afirmou ter repassado dólares em espécie para a família Marinho durante os anos 90.

– [Bolsonaro] executou um golpe inédito no pugilismo. Esmurrou o Grupo Globo sem tocá-lo. Em gestos ensaiados, o capitão sacudiu as mãos abertas diante das câmeras. Exibia na mão esquerda uma cola. Nela, liam-se os nomes de três países, Nicarágua, Argentina e Colômbia, e de uma pessoa: Dario Messer, o “doleiro dos doleiros”. Bolsonaro não precisava de cola para lembrar dos três países que ele inclui na “onda vermelha” que varre o continente. Foram anotados apenas para tornar a cola mais chamativa. Era Messer que o entrevistado desejava realçar, como se convidasse o espectador a passar o nome no Google. Coisa combinada com o filho Carlos Bolsonaro – analisou Josias.

Para o colunista, o presidente optou por não mencionar explicitamente o nome de Messer durante a entrevista para que não fosse rebatido.

– Pilhado na Lava Jato, Dario Messer fez delação premiada em 2020. Disse ter repassado dólares em espécie à família Marinho na década de 1990. Em nota, os proprietários do Grupo Globo negaram ter realizado operações de câmbio no mercado clandestino. Citando-o, Bolsonaro amargaria o contragolpe de um desmentido formal. Exibida sorrateiramente, a maledicência ganhou as redes sociais sem resposta – prosseguiu o comunicador.

Josias disse ainda que o presidente desviou dos golpes de Bonner e Renata com “mentiras, meias verdades e manipulações” e que desconversou com “respeito e sobriedade”. O colunista concluiu sua análise afirmando que o presidente saiu ileso por não ter perdido votos, mas que tampouco conquistou novos eleitores.

– No geral, Bolsonaro mentiu e desconversou com respeito e sobriedade. Ou seja: soou na bancada do Jornal Nacional como se estivesse completamente fora de si. E ainda alardeia que foi à entrevista sem treinamento! Não disse nada capaz de seduzir multidões de eleitores pobres ou de ex-bolsonaristas indecisos. Tampouco roubou votos de Lula, poupado durante toda a entrevista. Mas é certo que, a despeito dos panelaços, não perdeu votos com a entrevista – completou.

FONTE:PLENO NEWS

Share:

Postagem em Destaque

Heloisa Bolsonaro critica artistas na posse: “Volta a farra” Esposa do deputado Eduardo Bolsonaro questionou como será feito o pagamento dos cantores

  Heloisa Bolsonaro  Foto: Reprodução/Redes Sociais A esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP),  Heloisa Bolsonaro , criticou em...

Comente deixe sua opinião

Blog Archive

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

TWITTER

whatsapp

Postagens mais visitadas

Globo de visitas